Criminalidade fora de controle no Ceará


!function(d,s,id){var js,fjs=d.getElementsByTagName(s)[0];if(!d.getElementById(id)){js=d.createElement(s);js.id=id;js.src=”//platform.twitter.com/widgets.js”;fjs.parentNode.insertBefore(js,fjs);}}(document,”script”,”twitter-wjs”);

Ceará refém de bandidos

Fátima Vilanova

O governo Cid Gomes precisa dar uma resposta imediata para o quadro de criminalidade no Ceará. Não é possível conviver com tanta violência em Fortaleza e nos demais municípios. Os assaltos acontecem, diariamente, nos semáforos de Fortaleza, com os bandidos atirando nas vítimas, em vias de todos conhecidas. No Interior, são frequentes os ataques a caixas eletrônicos.

Já está comprovado que o Ronda do Quarteirão, sozinho, não consegue debelar o problema, que é muito mais complexo do que se imagina, requerendo uma visão sistêmica do aparato do Estado na busca de solução.

É urgente proceder-se ao levantamento do mapa da violência no Estado, a partir dos registros policiais dos criminosos e das estatísticas dos atos delituosos, buscando respostas para as perguntas: Quem são os criminosos?
Que crimes praticaram? Estão presos? Foram soltos? Como agem? Onde atuam? Que áreas são mais visadas pelos bandidos?

É necessário investir em inteligência no combate ao crime, capacitar os investigadores, buscar uma maior integração com a comunidade para obtenção de informações de interesse da polícia.
O trabalho deve ser diuturno, científico, para que os resultados apareçam.

Foi promessa do governador, em 2006, que esperamos concretização, dar cabo da violência no Ceará. Investimentos importantes foram feitos, mas permaneceram as raízes do problema, que são o comércio disseminado de drogas, armas, e dos produtos roubados; o insuficiente aparato policial e a ausência de políticas públicas nas áreas marcadas pelo crime.

Em Fortaleza, dirigente de escola pública recorre aos traficantes para manter as aulas, pedindo-lhes “que evitem brigas e venda de drogas próximo aos colégios” (O POVO, 15/10/2012). Isto denota a falência completa da ação do governo estadual na área de segurança pública, o que todos lastimamos, demandando ações imediatas, profundas, para que a situação não se alastre por todo o Ceará.

Anúncios

Sobre Fátima Vilanova

Engenheira de Pesca, Doutora em Sociologia, ex-ouvidora da Universidade Estadual do Ceará (UECE), debatedora e comentarista de rádio e articulista de jornais. Palestrante sobre os seguintes temas: ouvidoria, gestão pública, política e cidadania
Esta entrada foi publicada em Criminalidade. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s